Como controlar Moscas (Diptera)

Características:

controle de moscas
Adulto e larva de mosca-praga

As moscas-praga de plantas na fase adulta possuem um par de asas membranosas e aparelho bucal embebedor. Suas larvas são vermiformes (sem cabeça e patas aparentes). Os principais grupos de moscas pragas de plantas são:

a) Mosca minadora

Os adultos são pequenas moscas de coloração preta com manchas amarelas. As larvas confeccionam minas finas e serpenteadas (parecem com serpentes) nas folhas. Esta praga reduz a área fotossintética da planta e abre portas para a entrada de microrganismos patogênicos oportunistas.

mosca minadora controle

b) Moscas das frutas

Possuem desenhos em formatos de “S” e “V” nas asas. As moscas-das-frutas sul americanas possuem coloração amarronzada. Já as moscas-das-frutas do mediterrâneo têm o tórax escuro. A mosca coloca de 1 a 10 ovos na casca do fruto. Após eclosão, a larva se alimenta da polpa do fruto, reduzindo a qualidade, deixando-o impróprio tanto para o consumo in natura, como para processado. Os frutos atacados amadurecem prematuramente e caem das plantas, passando por um processo de podridão generalizada, causado por infecção secundária de patógenos.

mosca das frutas

Controle

a) Mosca minadora

O ataque ocorre principalmente no período mais seco, quase sumindo nos períodos mais úmidos. Devemos retirar todas as folhas atacadas pele larva e pulverizar com óleo de nim, lembrando a necessidade de se aplicar na frente e atrás da folha. O ideal é realizar 4 pulverizações, aplicando uma vez por semana.

b) Mosca das-frutas

Coleta e destruição dos frutos atacados

Deve–se coletar os frutos caídos e colocá-los em sacas, que devem ser enterradas em seguida a, pelo menos, 30 cm de profundidade.

Ensacamento dos frutos
ensacadofrutosmosca

A proteção de frutas com saquinhos de papel é bastante eficiente contra a mosca-das-frutas. O ensacamento deve ser realizado antes do início do inchamento do fruto. Existem no mercado vários tipos de sacos de papel, destinados ao ensacamento. Os principais tipos são de papel encerado, branco ou “glassine” e o papel pardo.


Uso de armadilhas
armadilha mosca frutas A Embrapa Agrobiologia desenvolveu uma Armadilha PET para captura de adultos de moscas-das-frutas. Dentro dos recipientes, é colocada uma solução de suco de fruta, melaço de cana-de-açúcar ou proteína hidrolisada, mistura capaz de atrair o inseto para dentro da garrafa e fazer com que ele acabe se afogando. Instale a armadilha em um galho mais periférico e menos exposto ao sol nas plantas mais afastadas do pomar, para impedir que as moscas infestem as plantas que estão no interior da lavoura. Dependendo do tamanho do talhão, coloque de duas a quatro armadilhas por hectare.

Autor: Miguel Lancho Jiménez


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

-PICANÇO, Marcelo Coutinho – PROTEÇÃO DE PLANTAS: Manejo integrado de pragas. Viçosa, MG – 2010

-PAPA, G. Proteção de Plantas – Métodos de Controle de Pragas e Manejo Integrado. Viçosa, 2010.

-Elen de Lima Aguiar-Menezes;Jorge Ferreira de Souza; Silvana Aparecida da Silva Souza; Michela Rocha Leal; Janaina Ribeiro Costa; Eurípedes Barsanulfo Menezes. Armadilha PET para Captura de Adultos de Moscas- das-Frutas em Pomares Comerciais e Domésticos SSN 1519-7328 Seropédica, RJ Dezembro, 2006

Ensacamento de frutos: uma antiga prática ecológica para controle da mosca-das-frutas

-Maria Aico Watanabe Luiz Antonio Silveira Melo. Controle biológico de pragas de hortaliças. EMBRAPA Jaguariúna, 2006

– Miguel Michereff Filho; Jorge Anderson Guimarães; Alexandre Pinho de Moura; Valter Rodrigues Oliveira; Ronaldo Setti de Liz Reconhecimento e controle de pragas da cebola. Circular Técnica EMBRAPA Brasília, DF Outubro, 2012

-ISMAN, M.B. Plant essential oils for pest and disease management. Crop Protection, 204 Guilford 2000

-ROEL, A. R. Utilização de plantas com propriedades inseticidas: uma contribuição para o desenvolvimento rural sustentável. Rev. Internacional de desenvolvimento local, 2001

-NEVES, B. P.; OLIVEIRA, I. T.; NOGUEIRA, J. C. M. Cultivo e utilização do nim indiano. Santo Antônio de Goiás: EMBRAPA/CNPAF, 2003. 12 p. (Circular Técnica, 62)

-AGUILAR E. Inseticidas Botânicos: Seus Princípios Ativos, Modo de Ação e Uso Agrícola. EMBRAPA AGROBIOLOGIA. Seropédica – RJ 2005

-VENDRAMIM, J. D. Uso de plantas inseticidas no controle de pragas. In: CICLO

-ABREU JUNIOR, H. Práticas alternativas de controle de pragas e doenças na agricultura. Coletânea de Receitas.EMOPI, Campinas-SP, 1998.

-BARBOSA, F.R.; SILVA, C.S.B. da; CARVALHO, G.K. de L. Uso de inseticidas alternativos no controle de pragas agrícolas. Petrolina: EMBRAPA Semi-Árido. 2006. 47 p. (EMBRAPA Semi-Árido. Documentos, 191)

-MICHEREFF M. F.; GUIMARÃES J. A. Recomendações para o Controle de Pragas em Hortas Urbanas. EMBRAPA. Circular Técnica 80, Brasília, DF Novembro, 2009

-PENTEADO S R. “Defensivos Alternativos e Naturais”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.